Confira as nossas resenhas: Hemlocke Grove

Vampiros, Lobisomens, mistérios e…?

| Por C.J. Fernandes

|09/04/2018

Em um daqueles casos de assistir a adaptação antes da obra original, Hemlocke Grove foi uma série que me fascinou na primeira temporada. Assisti a segunda (com um season finale, absurdo, típico ex-machina) e tentei assistir a terceira, mas desisti. Como já tinha o livro no Kindle, resolvi dar uma chance, até para ver as diferenças entre a série e o texto. Ainda bem que o livro todo é adaptado na primeira temporada, porém, isso pode ter sido ruim também.

A história inicialmente não é nada original. Um corpo de uma adolescente é encontrado e o mistério que circunda a sua morte como de outras pessoas também. Clichê. Entretanto, uma dupla de colegas de escola improvável (um cigano e um playboy) é formada a fim de descobrir quem é responsável pelas mortes e ao mesmo tempo livrar um desses alunos de ser acusado pela polícia e sociedade de Hemlock Grove.

Em meio a isso, somos apresentados a lobisomens, vampiros e cientistas com síndrome de Victor Frankstein, parece, mas não é tão clichê assim.

O autor, Brian Mcgreevy, escreve muito, muito bem. Para a sua primeira obra, seu texto é ligeiro e ele usa e abusa das analogias com talento. O seu universo em Hemlocke é muito bem estabelecido, conhecemos um pouco de cada personagem embora os mistérios que os envolvam, assim como os da cidade, deixam pontas soltas para uma provável continuação. Você sabe que ele as deixou de propósito, para que compremos o segundo livro. Segundo livro esse, que nunca existiu, e aí que está o problema.

A premissa em si é resolvida nessa edição, assim como na primeira temporada da série. Porém, não existe uma continuação do livro e o próprio autor confirmou que não tem previsão e nem sabe se haverá um segundo. Isso é desanimador, pois queremos saber como aquela história continua, para onde os personagens vão e quais são as respostas pelas perguntas inevitáveis que surgem no decorrer da leitura. Parece que Mcgreevy, que teve seu texto várias vezes recusados em Los Angeles, após fazer sucesso como autor e produtor de seriado, se deixou seduzir pela indústria, esquecendo dos leitores, que é por onde tudo começa. Seria uma síndrome de George R. R. Martin?

Título: Hemlocke Grove

Autor: Brian McGreevy

Editora: Leya

Páginas: 340

Sinopse oficial

Para você que está cansado de livros de vampiros e lobisomens inofensivos e sensíveis… Um mistério abala a cidade de Hemlock Grove. Quando Brooke Bluebell, uma jovem de 17 anos, é brutalmente assassinada na antiga siderúrgica de Godfrey numa noite de lua cheia, as suspeitas rapidamente recaem sobre Peter Rumancek, o jovem cigano que muitos acreditam ser um lobisomem, e Roman Godfrey, o esnobe milionário herdeiro da fábrica onde o corpo de Brooke foi encontrado. Injustiçados, Peter e Roman resolvem unir forças para descobrir o verdadeiro assassino e provar que são inocentes. A caçada começa quando outras mortes passam a ocorrer – também em noites de lua cheia – e os jovens começam a desconfiar que estão mais envolvidos com o caso do que poderiam imaginar… Em “Hemlock Grove” os arquétipos de monstros clássicos são recriados de forma inovadora e eletrizante. A cada página, o mistério se intensifica, envolvendo o leitor numa trama de horror surpreendente, indicada para aqueles com estômago forte.

Sobre  autor: Brian McGreevy foi criado em Pennsylvania onde abandonou o ensino médio na nona série por “diferenças criativas”.

Enquanto revisava  Hemlock Grove,  McGreevy trabalhou como roteirista freelancer, período no qual apenas um projeto em que ele trabalhou entrou em produção. Frustrado com a indústria cinematográfica e sentindo a migração de audiências para serviços de streaming, McGreevy vendeu seu manuscrito para a Netflix em 2011, que foi adaptado em uma série original de mesmo nome, que durou três temporadas.

McGreevy fez parceria com o ex-colega de classe de Michener, Philipp Meyer, para transformar o romance da série de novelas de Meyer,  The Son,  em uma série para a AMC. Em 2015, ele lançou uma novela digital chamada  Desire  definida antes dos eventos de  Hemlock Grove.  Seu segundo romance,  The Lights  (Rarebird, 2017) é um exame de amor e arte inspirado em sua experiência em Austin.

Onde encontrar o melhor preço: www.amazon.com.br

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.